Pré-requisitos para a ligação CA


Requisitos aplicáveis ao cabo CA:

  • Tipo de condutor: fio de cobre

  • Diâmetro exterior: 8 mm a 21 mm

  • Secção do condutor: 1,5 mm² a 6 mm²

  • Comprimento do isolamento descarnado: 12 mm

  • Comprimento do revestimento removido: 50 mm

  • O cabo tem de estar dimensionado de acordo com as diretrizes locais e nacionais relativas ao dimensionamento de cabos, podendo existir requisitos sobre a secção mínima do condutor. Grandezas que influenciam o dimensionamento dos cabos são, p. ex., a corrente nominal CA, o tipo de cabo, o tipo de colocação, a concentração de cabos, a temperatura ambiente e o máximo desejado de perdas em linha (ver cálculo das perdas em linha no software de dimensionamento “Sunny Design”, a partir da versão de software 2.0, em www.SMA-Solar.com).

Requisitos aplicáveis ao cabo de ligação à terra:

Utilização de condutores de fios finos

Pode-se utilizar um condutor rígido ou um condutor flexível de fios finos.

  1. Em caso de utilização de um condutor de fios finos, este tem de ser duplamente cravado com uma ponta terminal de olhal. Certificar-se de que, ao puxar ou dobrar, não fica à vista nenhum condutor não isolado. Desta forma, garante-se um alívio suficiente de tensão através da ponta terminal de olhal.
  • Secção do cabo de ligação à terra: máxima 10 mm²

Interruptor-seccionador e proteção de cabos:

PRECAUÇÃO

Danos no inversor devido à utilização de fusíveis roscados como dispositivo de seccionamento

Fusíveis roscados (p. ex., fusível DIAZED ou fusível NEOZED) não são nenhum interruptor-seccionador.

  1. Não utilizar fusíveis roscados como dispositivo de seccionamento.
  2. Como dispositivo de seccionamento utilizar um interruptor-seccionador ou um disjuntor (ver informações e exemplos relativos ao dimensionamento na informação técnica "Disjuntor" em www.SMA-Solar.com).
  • Em sistemas com vários inversores, cada inversor tem de ser protegido com um disjuntor próprio. A proteção máxima admissível tem de ser respeitada Dados técnicos). Deste modo, evita-se a existência de tensão residual no cabo em causa após uma separação.

  • Os equipamentos consumidores que sejam instalados entre o inversor e o disjuntor têm de ser protegidos separadamente.

Unidade de monitorização de corrente residual:

Para funcionar, o inversor não precisa de nenhum dispositivo diferencial. Se as regulamentações locais exigirem um dispositivo diferencial, é necessário ter atenção ao seguinte:

  • O inversor, a partir da versão de firmware 3.00.10.R, é compatível com dispositivos diferenciais dos tipos A e B que apresentem uma corrente residual nominal de 30 mA ou superior (para informações sobre a selecção de um dispositivo diferencial, consulte a informação técnica "Critérios para a seleção de um dispositivo diferencial" em www.SMA-Solar.com). Cada inversor no sistema tem de ser conectado à rede eléctrica pública através de um dispositivo diferencial próprio.

  • Em caso de utilização de dispositivos diferenciais com uma corrente residual nominal de 30 mA, é necessário configurar a corrente residual nominal no inversor Configurar a corrente residual nominal do dispositivo diferencial). Desta forma, o inversor reduz as correntes de fuga operacionais e impede uma activação acidental do dispositivo diferencial.

Categoria de sobretensão:

O inversor pode ser utilizado em redes da categoria de sobretensão III ou inferior, de acordo com a IEC 60664-1. Isto significa que o inversor pode ser permanentemente ligado ao ponto de ligação à rede num edifício. No caso de instalações com longos caminhos de cabos ao ar livre, é necessário adotar medidas adicionais para redução da categoria de sobretensão IV para a categoria de sobretensão III (ver informação técnica "Proteção contra sobretensão" em www.SMA-Solar.com).

Monitorização de condutores de proteção:

O inversor está equipado com uma monitorização de condutores de proteção. A monitorização de condutores de proteção deteta quando não há nenhum condutor de proteção ligado e, nesse caso, desliga o inversor da rede elétrica pública. Dependendo do local de instalação e da forma de rede, poderá ser sensato desativar a monitorização de condutores de proteção. Isso pode ser, p. ex., necessário numa rede Delta-IT ou noutras formas de rede, quando não existe um condutor de neutro e se deseja instalar o inversor entre duas fases. Caso tenha dúvidas em relação a isto, contacte o seu operador da rede ou a SMA Solar Technology AG.

Segurança conforme a IEC 62109 com a monitorização dos condutores de proteção desativada

Para garantir a segurança de acordo com a IEC 62109 em caso de monitorização dos condutores de protecção desactivada, é necessário estabelecer uma ligação à terra adicional ao inversor.

  1. Estabelecer uma ligação à terra adicional que apresente uma secção transversal mínima de 10 mm² Estabelecer uma ligação à terra adicional). Desta forma, evita-se uma corrente de contacto em caso de falha do condutor de protecção no encaixe de conexão da ficha CA.

Ligação adicional à terra

Em alguns países é sempre exigida uma ligação adicional à terra. Respeite sempre os regulamentos em vigor no local.

  1. Se for necessário estabelecer uma ligação à terra adicional, estabelecer uma ligação à terra que apresente uma secção transversal mínima de 10 mm² Estabelecer uma ligação à terra adicional). Desta forma, evita-se uma corrente de contacto em caso de falha do condutor de protecção no encaixe de conexão da ficha CA.